Menu fechado

Consórcio do Ribeirão Piraí aprova reforma do estatuto para incluir possibilidade de PP

Em assembleia geral ordinária ocorrida na tarde desta sexta-feira (31/08) em Salto, o Conirp (Consórcio Intermunicipal do Ribeirão Piraí) aprovou o procedimento para estudos de modelagem econômico-financeira para viabilizar o empreendimento Barragem do Ribeirão Piraí e o encaminhamento da reforma do estatuto do consórcio para incluir a possibilidade de PPP (Parceria Público Privada) que pretende viabilizar as obras da barragem para captação de água bruta além de compromissos de projetos ambientais que irão ampliar a oferta de água para as cidades de Itu, Cabreúva, Indaiatuba e Salto.

Participaram deste encontro o prefeito de Itu, Antonio Tuíze,  de Cabreúva, Henrique Martin, que também exerce a Presidência do CONIRPI, representante dos prefeitos de Salto e Indaiatuba, Paulo Takayama e Nilson Alcides Gaspar, que são presidentes do SAAE destas duas cidades, além  do deputado federal, Herculano Passos, representante do Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, o economista Gabriel Galipolo e ainda membros do consórcio e servidores municipais de todas as cidades consorciadas.

O superintendente da Agência Reguladora de Itu (AR-Itu) Maurício Dantas, apresentou um resumo sobre as possibilidades da PPP, demandas administrativas e financeiras a serem absorvidas pela organização privada e cronologia das ações que poderão trazer mais celeridade para a obra.

Esta possibilidade nasceu após reunião ocorrida em Brasília entre os prefeitos dos quatro municípios e o ministro Kassab, agendada pelo deputado Herculano Passos e realizada em março passado.

A mudança do estatuto do consórcio para incluir a possiblidade de PPP (Parceria Público Privada) deverá ser encaminhada às Câmaras Municipais das cidades envolvidas em breve.

Texto e fotos: Daniel Assis de Alcântara / Prefeitura de Itu


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0